JESUÍTAS: 500 ANOS DE TRADIÇÃO E EXCELÊNCIA ASSINE NOSSA NEWSLETTER CONTATO

Colunas Rudá Ricci

01/08/2008  |  domtotal.com

O que devemos saber e pensar na hora de votar?

As eleições municipais começaram. Os candidatos já podem fazer suas campanhas abertamente. São mais de 400 mil candidatos a prefeito, vice-prefeito e vereador em todo o país. Quanto mais se aproxima de outubro, mais este tema envolverá nossas conversas, seja em casa, no trabalho ou até nas ruas e bares.

Essas conversas, mesmo que sem perceberemos, vai nos informando e ajudando a tomar decisões. Mas, afinal, o que precisamos saber e pensar na hora de votar? Aqui vão algumas dicas:

a) O presente: quanto o candidato está gastando e quem está financiando sua campanha? Esta é uma dica importante porque se alguém gasta muito para se eleger, obviamente que vai ter troca mais para a frente. Saber quem financia dará uma idéia para quem o candidato dará este troco (quais interesses vai defender). Lembre-se: “diga com quem anda e lhe direi quem é”;

b) O passado: o que o candidato fez para o município? Nunca fez nada? Quais acusações ele recebeu no passado sobre seu comportamento? Com quem esteve durante sua vida? Quais os temas que este candidato mais se dedica? Estas perguntas são importantes porque nem sempre o que está no folheto de campanha ou no discurso vem do coração. Muitas vezes é puro marketing. Nem sempre. Mas para não sermos enganados, é bom compararmos o que se promete com o passado do candidato;

c) O futuro: o que o candidato promete que vai fazer? Se não promete, não interessa. Candidato precisa se comprometer com o que vai fazer. Mas precisamos saber se o que promete ele sabe fazer e se não é uma fantasia, algo que fica bem falar mas que é muito difícil de fazer na prática.

Uma outra dica importante é saber COMO o candidato faz sua campanha. Muita gente tenta comprar voto. Compra de voto é crime. Está escrito na Lei 9840. Esta lei diz que nenhum candidato pode doar, oferecer, prometer ou entregar ao eleitor, para conseguir seu voto, qualquer vantagem pessoal, inclusive emprego, ou qualquer outro tipo de compra (com dinheiro, com presente, sapato etc).

Lembre-se que neste ano, nenhum candidato pode distribuir camisetas, chaveiros, bonés, canetas, cestas básicas, ou qualquer outro tipo de brinde. Também não podem pichar muros (nem particulares, se tiverem uso público), colar ou pregar propaganda em postes. Está proibido comício com show (com a presença de qualquer tipo de artista). Não pode fazer outdoor. Se fizer isto, está cometendo um crime. E ninguém quer eleger um criminoso, não é?

No dia da eleição, em outubro, nenhum candidato pode utilizar aparelho de som (nem megafone). Também não pode fazer campanha em boca-de-urna. Estas são algumas dicas. Pense bem. Boa escolha e que seu município tenha os vereadores, prefeito e vice-prefeito que merece!


Rudá Ricci é Sociólogo, Mestre em Ciências Políticas e Doutor em Ciências Sociais. Professor do Mestrado em Direito Ambiental e Desenvolvimento Sustentável da Escola Superior Dom Helder Câmara. Diretor Geral do Instituto Cultiva e membro da Executiva Nacional do Fórum Brasil do Orçamento. Membro do Observatório Internacional da Democracia Participativa. Prêmio Grande Mérito Educacional. Autor de "Terra de Ninguém" (Editora Unicamp), co-autor em "A Participação em São Paulo" (Editora UNESP), "Orçamento Participativo Criança!" (Editora Autêntica) e "Dicionário da Gestão Democrática" (Editora Autêntica). Autor de "Lulismo - Da Era dos Movimentos Sociais à Ascensão da Nova Classe Média Brasileira" (Editora Contraponto).






X Fechar







código captcha






Outros artigos

Vídeos

Brasil já sabe adversários da Copa América
Acervo de Entrevistas

Agenda Cultural

Cinema  |  Teatro  |  Shows
Filmes Festa no Céu (D)
"The Book of Life"
Animação
1h35min.

Enquete

Você está poupando água para tentar evitar um possível racionamento?

Sim
Não

Participe e concorra a prêmios.

TV DomTotal

Prof. Paulo Jackson Sousa: Evangelho de Marcos
Mais

Revista

Vol. 10 / Nº 19

CAPES: Qualis B1
Entre as melhores do Brasil