JESUÍTAS: 500 ANOS DE TRADIÇÃO E EXCELÊNCIA ASSINE NOSSA NEWSLETTER CONTATO

Meio Ambiente

12/11/2010  |  domtotal.com

Surgimento dos Andes é responsável pela vasta biodiversidade da Amazônia

Apesar de ser o mais rico ecossistema terrestre do planeta, a origem e evolução da biodiversidade da floresta Amazônica ainda é tema de debate para especialistas. Mas uma parte dessas incógnitas pode ter chegado ao fim. Uma pesquisa publicada na sexta-feira, 12 de novembro, pela revista cientifica Science, revelou que foi a formação da Cordilheira dos Andes que criou condições propícias para a grande riqueza de espécies amazônicas.

“Nós revisamos as evidências geológicas e filogenéticas da Amazônia e as comparamos com registros do surgimento dos Andes. Esta elevação e os seus efeitos no clima regional mudaram fundamentalmente a paisagem amazônica por meio da reconfiguração dos padrões de drenagem e criação de um grande afluxo de sedimentos na bacia”, diz o resumo do estudo.

Segundo a pesquisa, foi o choque das placas tectônicas na porção ocidental da América do Sul e a consequente elevação dos Andes que fez com que a configuração da planície amazônica mudasse drasticamente, afetando o clima e os padrões de circulação do ar e, com isso, aumentando as precipitações e o transporte de sedimentos para a Amazônia, além de criar uma nova barreira física que criou regiões distintas para a evolução das espécies.

Isso inverteu o sentido da drenagem do terreno e criou novas áreas para serem colonizadas por animais e plantas terrestres, já que uma imensa superfície foi alagada e posteiormente drenada pela Bacia Amazônica em formação, há cerca de 10 milhões de anos.

“Isto criou uma nova dinâmica com o passar do tempo na parte alagada de quase um milhão de quilômetros quadrados, que fica mais seca, deixando de ser pântano. É justamente nesta região oeste da Amazônia que há mais biodiversidade e nutrientes”, afirmou em entrevista ao iG Carina Hoorn, do Instituto de Biodiversidade e Dinâmica de ecossistemas, da Universidade de Amsterdam, e uma das autoras do estudo.

O artigo foi assinado por 18 cientistas de diferentes instituições internacionais, incluindo o Instituto de Biologia da Universidade Federal de Uberlândia, a Petrobrás e o Laboratório de Paleontologia da Universidade Federal do Acre.
Eco Desenvolvimento






X Fechar







código captcha






Outras notícias

Vídeos

MH17: acesso ao local da queda é improvável
Acervo de Entrevistas

Agenda Cultural

Cinema  |  Teatro  |  Shows
Filmes Tarja Branca - A Revolução que Faltava
"Tarja Branca - A Revolução que Faltava"
Documentário
1h20min.

Enquete

Você já decidiu em quem vai votar nas eleições de outubro?

Sim
Não

Participe e concorra a prêmios.

TV DomTotal

Professor Jaldemir Vitório analisa o Evangelho de Mateus
Mais

Revista

Vol. 10 / Nº 19

CAPES: Qualis B1
Entre as melhores do Brasil