JESUÍTAS: 500 ANOS DE TRADIÇÃO E EXCELÊNCIA ASSINE NOSSA NEWSLETTER CONTATO

Brasil

27/06/2013  |  domtotal.com

Sindicatos convocam paralização geral

Paralizações foram convocadas para o dia 11 de julho, quinta-feira.

No dia 25 de junho, mais de 77 centrais sindicais, MST e demais movimentos sociais, realizaram uma reunião em São Paulo, na qual foi decidido convocar uma grande paralisação nacional para o dia 11 de julho (quinta-feira), envolvendo todas as organizações do movimento sindical, estudantil e popular do campo e da cidade.

Na referida reunião, foram construídas duas plataformas:

I - Lutas sindicais:

1.Educação: 10% do PIB para educação, melhoraria da qualidade, ciranda infantil nas cidades etc;

2. Saúde: garantia de investimentos conforme a constituição, melhoria do SUS, apoio a vinda dos médicos cubanos etc;

3.Redução da jornada de trabalho para 40 horas: já há Projeto na Câmara, basta aprovar;

4.Transporte público de qualidade: tarifa zero em todas as grandes cidades;

5.Contra a PEC 4330 (terceirização): rejeiçao desse Projeto do Governo, que na prática rasga a CLT e institucionaliza o trabalho tercerizado sem nenhum direito de FGTS, férias etc.;

6. Contra os leilões do petróleo e revisão imediata do Código de Mineração;

7. Pela Reforma Agrária: com tudo o que significa de solução dos problemas dos acampados, desapropriações, recursos para produção de alimentos sadios, legalização das áreas de quilombolas, demarcação imediata das areas indígenas etc.;

8 Pelo fim do Fator Previdenciário. que afeta a classe trabalhadora ao se aponsentar.


II - Movimentos Sociais:

1. Reforma política e realização de plebiscito popular;
2. Reforma urbana para enfrentar a crise urbana das grandes cidades, com especulação imobiliária etc;
3. Democratização dos meios de comunicação: promover Projeto de Lei de Iniciativa Popular para aprovação no Congresso, que unificou todos os movimentos no Forum nacional de de democratização da midia, para o qual já estamos coletando assinaturas. 

Denúncias:
1.O genocídio da juventude negra e dos povos indígenas;
2.A repressão e a criminalização das lutas e dos movimentos sociais;
3.A impunidade dos torturadores da ditadura;
4.Somos contra aprovação do Estatuto do Nascituro;
5. Somos contra a redução da maioridade penal.

Além da Força Sindical, a paralização foi assinada pela Central Única dos Trabalhadores (CUT), a União Geral dos Trabalhadores (UGT), A Coordenação Nacional de Lutas (Conlutas), a Central Geral de Trabalhadores Brasileiros (CGTB), o MST e mais 70 (setenta) organizações populares.

Redação DomTotal



X Fechar







código captcha






Outras notícias

Vídeos

Vaticano iluminado para o Natal
Acervo de Entrevistas

Agenda Cultural

Cinema  |  Teatro  |  Shows
Filmes As Aventuras de Paddington (D)
"Paddington"
Comédia
1h35min.

Enquete

Onde você fará as compras de Natal?

Nas lojas físicas
Na internet
Tanto nas lojas físicas como na internet
Ainda não decidi

Participe e concorra a prêmios.

TV DomTotal

Prof. Paulo Jackson Sousa: Evangelho de Marcos
Mais

Revista

Vol. 10 / Nº 19

CAPES: Qualis B1
Entre as melhores do Brasil