JESUÍTAS: 500 ANOS DE TRADIÇÃO E EXCELÊNCIA ASSINE NOSSA NEWSLETTER CONTATO

Brasil

27/06/2013  |  domtotal.com

Sindicatos convocam paralização geral

Paralizações foram convocadas para o dia 11 de julho, quinta-feira.

No dia 25 de junho, mais de 77 centrais sindicais, MST e demais movimentos sociais, realizaram uma reunião em São Paulo, na qual foi decidido convocar uma grande paralisação nacional para o dia 11 de julho (quinta-feira), envolvendo todas as organizações do movimento sindical, estudantil e popular do campo e da cidade.

Na referida reunião, foram construídas duas plataformas:

I - Lutas sindicais:

1.Educação: 10% do PIB para educação, melhoraria da qualidade, ciranda infantil nas cidades etc;

2. Saúde: garantia de investimentos conforme a constituição, melhoria do SUS, apoio a vinda dos médicos cubanos etc;

3.Redução da jornada de trabalho para 40 horas: já há Projeto na Câmara, basta aprovar;

4.Transporte público de qualidade: tarifa zero em todas as grandes cidades;

5.Contra a PEC 4330 (terceirização): rejeiçao desse Projeto do Governo, que na prática rasga a CLT e institucionaliza o trabalho tercerizado sem nenhum direito de FGTS, férias etc.;

6. Contra os leilões do petróleo e revisão imediata do Código de Mineração;

7. Pela Reforma Agrária: com tudo o que significa de solução dos problemas dos acampados, desapropriações, recursos para produção de alimentos sadios, legalização das áreas de quilombolas, demarcação imediata das areas indígenas etc.;

8 Pelo fim do Fator Previdenciário. que afeta a classe trabalhadora ao se aponsentar.


II - Movimentos Sociais:

1. Reforma política e realização de plebiscito popular;
2. Reforma urbana para enfrentar a crise urbana das grandes cidades, com especulação imobiliária etc;
3. Democratização dos meios de comunicação: promover Projeto de Lei de Iniciativa Popular para aprovação no Congresso, que unificou todos os movimentos no Forum nacional de de democratização da midia, para o qual já estamos coletando assinaturas. 

Denúncias:
1.O genocídio da juventude negra e dos povos indígenas;
2.A repressão e a criminalização das lutas e dos movimentos sociais;
3.A impunidade dos torturadores da ditadura;
4.Somos contra aprovação do Estatuto do Nascituro;
5. Somos contra a redução da maioridade penal.

Além da Força Sindical, a paralização foi assinada pela Central Única dos Trabalhadores (CUT), a União Geral dos Trabalhadores (UGT), A Coordenação Nacional de Lutas (Conlutas), a Central Geral de Trabalhadores Brasileiros (CGTB), o MST e mais 70 (setenta) organizações populares.

Redação DomTotal



X Fechar







código captcha






Outras notícias

Vídeos

Marta é indicada para prêmio de melhor jogadora do mundo
Acervo de Entrevistas

Agenda Cultural

Cinema  |  Teatro  |  Shows
Filmes O Juiz
"The Judge"
Drama
2h21min.

Enquete

O que mais te incomoda nessa época do ano?

O forte calor
A baixa umidade relativa do ar
As queimadas que prejudicam a visibilidade e deixam o ar quase irrespirável
O horário de verão
Nada disso me incomoda

Participe e concorra a prêmios.

TV DomTotal

Prof. Afonso Murad: Libanio, o teólogo que pensou (com) a juventude
Mais

Revista

Vol. 10 / Nº 19

CAPES: Qualis B1
Entre as melhores do Brasil